HOME   |   FALE CONOSCO

30/11/2017

Vereadores aprovam aumento de 249% na iluminação pública em Caracaraí/ RR

Câmara de Vereadores de Caracaraí, no Sul de Roraima, aprovou nesta segunda-feira (27) o projeto de lei que aumenta em 249% a arrecadação mensal para iluminação pública da cidade.

Ao todo, sete dos onze vereadores da Casa votaram a favor do projeto de autoria do Executivo e os novos valores passam a valer a partir de março de 2018. (Confira abaixo como cada vereador votou).

Com a aprovação, a arrecadação mensal para iluminação pública passará de R$ 13.106,81 para R$ 45.179,29 mensais e será dividido entre as residências, áreas comerciais e industriais do município, distante 140 quilômetros de Boa Vista. Segundo os moradores, atualmente a taxa residencial é de R$ 3.

Ao G1, a Prefeitura informou que a nova taxa residencial ficará entre R$ 8 e R$ 12.

"A taxa de iluminação pública de Caracaraí é a mais barata do estado e não é atualizada há mais de 12 anos, mesmo com os aumentos na taxa de energia em Roriama nos últimos meses, a exemplo a última elevação de 35%", explicou a prefeitura em nota.

O projeto de lei agora volta ao Poder Executivo, onde deve ser sancionado pela prefeita Socorro Guerra (Pros).

Como os vereadores votaram

Votos favoráveis ao aumento:

Carapanã (PRB)
Luiz Rodriguez (PSDB)
Júnior Paraíba (PP)
Jailson Fernandes (PMN)
Maria do Fantão (PEN)
Agnaldo (PC do B)
Vitor da VIP Celular (PTC)
Votos contrários ao aumento:
J. Sales (PEN)
Lila da RR (PR)
Dão (Pros)

Voto de Minerva: o presidente da Câmara de Caracaraí, Júlio César (Pros), não participou da votação por ter o voto de Minerva, que poderia ser utilizado caso houvesse a necessidade de desempatar a decisão.

Moradores criticaram projeto

Alguns moradores da cidade são contrários à mudança. Uma mulher que não quis se identificar disse que a iluminação das ruas é precária e apenas as principais avenidas possuem postes com lâmpadas funcionando.

"Não concordo porque aqui na minha rua mesmo tá tudo escuro. Já fui inclusive assaltada e eu nem saio de casa com meu celular mais por medo de ser roubada", disse a moradora que reside na cidade há 15 anos.

Já a estudante Daniele Duarte, de 36 anos, diz que não é contra o reajuste, desde que o problema da falta de iluminação pública e da qualidade sejam solucionados antes.

"Há quase oito anos os postes da frente da minha casa não funcionam, hoje eu pago a taxa de iluminação e não recebo o serviço. Eles deveriam corrigir o problema pra depois reajustar", explicou Daniele.

Fonte: G1

área Restrita

e-mail
Senha


ABRASI - Av. Vereador José Diniz, 3720, Conj. 705, Campo Belo, CEP 04604-007 - São Paulo/ SP
Telefone: (11) 4063-4714 - E-mail: abrasi@abrasi.org.br
© Copyright 2014 - ABRASI - Todos direitos reservados
Lazz Design