HOME   |   FALE CONOSCO

06/06/2018

Alunos desenvolvem sistema para poupar fatura da iluminação pública

Seis alunos, que frequentam o curso de Ciências e Tecnologias, no 12º ano, na Escola Secundária Alves Martins, concorreram ao projeto Switch Up, lançado pela Galp. Trata-se de um projeto educativo que tem como objetivo incentivar a mudança de comportamentos para um consumo mais eficiente de energia, promovendo a criação de clubes nas escolas que desenvolvam projetos sustentáveis.

O “Lumen Earth” é nome do clube dos alunos viseenses que desenvolveram um sistema que controla, de forma automática,  a quantidade de horas que a iluminação pública de Viseu está ligada.

Os jovens resolveram participar porque sentiram que, de alguma forma, estavam preparados para criar “novos mecanismos e instrumentos que pudessem poupar energia”, como afirma uma das participantes, Lízia Branco.

O projeto deste grupo de alunos é um “dimmer” autocontrolado pela luminosidade ambiente. Este dispositivo consiste num “circuito arduino com um fotoresistor que regula a resistência do sistema com base na luz. Com essa informação é possível reduzir ou aumentar a potência do LED, conforme a luminosidade exterior”, explica Gonçalo Baptista.

O principal objetivo destes estudantes é reduzir, de forma automática, a quantidade de horas que as luzes da cidade estão ligadas.

Pretendem trabalhar consoante a necessidade de luz, de forma a que a Câmara Municipal de Viseu crie horários para iluminar as vias públicas. “Através do nosso sensor, a luminosidade que incide nos candeeiros será regulada. Se a luminosidade envolvente não for a suficiente para garantir a segurança dos condutores, as luzes acendem com a intensidade necessária”, garantindo a segurança dos automobilistas e dos peões.

“Com o amanhecer as luzes iriam apagando, lentamente, até se desligarem”, contam.

Os alunos começaram a trabalhar nesta iniciativa no início do ano letivo (2017/2018). De outubro de 2017 a abril deste ano completaram o seu projeto.

Acreditam que a instalação de sensores como este protótipo seria vantajosa para todas as cidades, incluindo Viseu.

Por fim, contam que pretendem continuar a investir na sustentabilidade energética. Após este projeto gostariam de continuar a trabalhar, como grupo, na área, bem como a divulgar medidas e eventos que podem ensinar a população a rentabilizar energia.

Fonte: Jornal do Centro

área Restrita

e-mail
Senha


ABRASI - Av. Vereador José Diniz, 3720, Conj. 705, Campo Belo, CEP 04604-007 - São Paulo/ SP
Telefone: (11) 4063-4714 - E-mail: abrasi@abrasi.org.br
© Copyright 2014 - ABRASI - Todos direitos reservados
Lazz Design